Palavras que ajudam a evitar conflitos entre cônjuges

Em qualquer relação humana, por sermos seres gregários e comunicativos, há sempre o risco do descontrole sobre a conversação, que pode parecer coisa boba, mas quase sempre aparece nas estatísticas como o início da desintegração do casamento que os cristãos precisam evitar a todo custo.

Casal jovem conversa-2Para um casamento bem sucedido durar o tempo do “Casamento-a-Três” (até a morte de um dos cônjuges ou até a eternidade), não basta apenas sermos crentes e freqüentar a igreja. É preciso muito mais do que isso. Infelizmente, com o passar dos anos, as pessoas acabam esquecendo a força e o encanto por trás de algumas palavras que, durante nossa infância, eram chamadas de palavras “mágicas”.

Ao chegarmos à idade adulta, ao tempo das maiores responsabilidades, esquecemos não só do aprimoramento diário de nossos diálogos conjugais, mas também de pronunciar aquelas palavras que “faziam milagre” na nossa infância. O foco deste artigo é ajudar a ver falhas na comunicação do casal, bem como relembrar tais palavras e também explicar sua importância para as relações maritais bem-sucedidas.

Todos queremos ser valorizados

Casal feliz lavando-seMuitas pessoas dizem, com razão: “não podemos dar alguma coisa esperando receber algo em troca”. Realmente, não podemos; contudo, temos que levar em consideração que somos seres humanos feitos de matéria carente e cheios de defeitos que, exatamente por essa razão, queremos que nossos esforços sejam reconhecidos. A ideia de recompensa é tão válida que a Palavra de Deus fala em “galardões” e até em “tronos”, para citarmos apenas dois exemplos.

Caso algo assim esteja ocorrendo com você e a falta de reconhecimento do seu/sua cônjuge está lhe deixando triste pelos cantos, o melhor que você pode fazer é sentar-se com seu/sua parceiro(a) e explicar bem as suas necessidades. Conversar sempre ajuda muito nos relacionamentos, ainda mais quando ambos querem o melhor para a relação. Mas não esqueça que existem muitos “modos” de dizer aquilo que nos incomoda: lembre que a Bíblia diz que sempre devemos responder a todo mundo “com mansidão e respeito”.

Essas palavras mágicas não podem sair de moda nunca

Casal idosoÉ comum na vida de um casal um dos lados reclamar do outro sobre determinadas atitudes, e o reclamante fazer exatamente o que exige que o outro não faça. Confuso? Explico: é comum você cobrar educação e respeito do marido, mas você não dá a ele aquilo que lhe pede. Pede para ele ser organizado, mas você não põe as coisas no lugar… Entendeu? Infelizmente, em muitos relacionamentos, as pessoas querem os bons modos, mas esquecem deles quando se trata de exigi-los de si mesmo. No “Casamento-a-Três”, que é, a rigor, um processo “recheado” de bons modos (por assim dizer), esta situação não ocorrerá jamais.

Vamos exemplificar: Ora, basta você preparar um jantar carinhosamente e não ouvir o outro dizer: ”nossa, a comida está deliciosa”, para o sangue lhe subir à cabeça. E não para por aí. Ainda utilizando o exemplo do jantar, ao pedir a mesa, esquecemos de dizer: “por favor, poderia passar o suco?”… Pode parecer algo irrelevante, mas a boa educação é imprescindível para um relacionamento seguir nos caminhos do sucesso. Pedir por favor, por gentileza, pedir desculpas quando errar, dizer muito obrigado, enfim, são palavras extremamente poderosas que podem acabar com qualquer “ensaio de conflito”.

Casal samba felizElas são formas “pré-impressas” vivas nos ‘arquivos psíquicos’ de nosso subconsciente, que guardaram um dia visões de cortesia, consideração e gentileza que tivemos oportunidade de receber ou testemunhar. Então, quando as utilizamos no nosso dia-a-dia, estamos mostrando de uma maneira inconsciente que consideramos o nosso cônjuge como alguém que faz parte de nosso universo interior. Um cruza a bola e o outro marca o gol. Um bate o pandeiro e o outro samba. Logo, podemos fugir de certas palavras quando elas apontam para nós e nos cobram responsabilidades, mas jamais essas palavras fugiram ou fugirão de nós.

Logo, não exclua da vida do casal palavras como: “por favor, por gentileza, desculpe-me, obrigado”; elas, por si próprias, demonstram o respeito e a consideração imprescindíveis para uma relação harmoniosa, numa convivência tão sensível quanto a do matrimônio. Elas enfim demonstram que, apesar da correria das semanas e dos dias atuais, ainda encontramos um tempo para observar a pessoa que decidiu compartilhar sua vida conosco, e lembrar que ela está ali não por acaso, mas porque nos amou e nos recebeu em seu coração, tal como já havia recebido ali o seu Salvador.

 

Sobre John Valente

Prof. John Valente - Especialização: relacionamento conjugal cristão; Formado em Administração de Empresas e Teologia, especializou-se em Ciências da Religião, e participou de diversos cursos e treinamentos na área de relacionamento conjugal, inclusive o Seminário de Relacionamento Afetivo da “Agência de Casamento” que lhe apresentou à sua esposa.
Esta entrada foi publicada em Casamento. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code