“Os opostos se atraem” é a maior roubada da paquerologia!

Casamentos mistos (não só em matéria de religião) dão errado; pessoas que não gostam das mesmas coisas; almas com metas diferentes; cabeças duras dão errado com outras cabeças duras e moles; dois bicudos não se beijam; enfim, os opostos se repelem: esta é a verdade!

Ímãs em operação-1Se você já ouviu falar que os opostos se atraem (veja AQUI), ou se você mesmo já disse isso, ou se quando ouviu estava num ambiente rápido e festivo, então pare e pense: você disse ou ouviu uma grande burrada, e quem a pronunciou estava querendo enrolar você! E é fácil cair nesta palhaçada, porque sempre esquecemos que em alguns ramos da física (como no Eletromagnetismo), os campos negativos correm para os positivos e vice-versa, como a farejar o conteúdo ou sentir a carência da força com sinal trocado, numa lei abrangente da magnetosfera que só um cientista gabaritado explicaria com mais detalhes.

Não é assim na psicologia e muito menos na ciência dos relacionamentos, ou na “paquerologia”, como chamamos no título. Seres humanos são tão absurdamente complexos que a mera aproximação, mesmo que apenas para testar a lei, seria mais cedo ou mais tarde dificultada, porque em três dimensões aproximação significa “tomar espaço”, e espaço também preenche almas vazias.

A Humanidade ficou tão esquisita e tão espinhenta após a Queda que toda alma, na profundidade de cada ser, parece viver agora secretamente a murmurar, para dentro, a sensação ambígua de que só é feliz sozinha, mas que só goza dessa felicidade se tiver quem veja! Cada ser humano na face da terra virou uma contradição só, e a incoerência é a bola da vez, mesmo quando o indivíduo evolui em espírito com a ajuda da Palavra de Deus, única conversa lúcida a habitar este planeta.

Você atrai aquilo q transmiteSomos contraditórios porque queremos ser, e até sem querer ser, e não é hipérbole dizer que só Deus pode entender o Homem, e Ele pena para entender. Neste espírito de coisas, se um camaleão vivo e paranóico pretende se apresentar a nós e naquele instante seu autodomínio não lhe permite parar de mudar de cor, e se nossa aprovação dele depender de seu azul celeste, então aquele lagarto nunca nos convencerá de seu azul, e se nos iludirmos com seu verde ou com seu roxo, será porque nós também não temos autodomínio das cores em nossos olhos. Cairemos na lama como um pato, aliás, como um porco. Se há alguma atração, nós atraímos aquilo que transmitimos… Pode ser.

Isto posto, devemos pedir que o leitor parta desta clareza de visão: somos uma contradição ambulante. Somos uma incoerência viva e volúvel, e nossa volubilidade nos impede de ganharmos a confiança de quem quer que se aproxime de nós, sobretudo se for humano, ou seja, outro incoerente. E vá além: nem Deus confia em nós, por assim dizer, ou confia somente após darmos algum sinal de equilíbrio de nossa personalidade, que é quando diminuímos nossa incoerência pelo arrependimento. Se você viu isso ou conseguiu enxergar este fato apesar de sua oposição aos incoerentes, então por um milagre nós conseguimos nos ajudar mutuamente.

Opostos se repelem-1Agora pense que não fui eu quem falou, e sim aquela moça que você pretende conquistar, ou aquele rapaz que pretende seduzir. Eles são, “ambos os dois” (como dizem os matutos), farinhas do mesmo saco, e também estão às turras para te entender, se é que já conseguiram entender a si mesmos, até quanto ao amor! Mas não desanime: este é o único consolo nesta guerra: como não temos outro campo de batalha e todos os soldados são birrentos e querem encontrar um par para conviver (“par” é ironia), o jeito é ir à luta sem hesitação, mas plenamente consciente de que, se já é difícil uma relação dar certo com quem se parece conosco, imagine tentar conviver com quem é o nosso oposto, com quem pensa diferente de nós e tem gostos completamente opostos! É aí que o bicho pega…

Magneto enguiçadoQual o conselho desta Agência? Ora; uma vez conscientizados de que:

(1º) Todos queremos ter alguém para conviver e amar;

(2º) O Casamento é uma aventura dificílima;

(3º) Ninguém pensa igual a ninguém;

(4º) Todos nós somos contraditórios e somente Deus poderia nos consertar;

(5º) Se dar certo com um igual já é difícil, manter o casamento com um diferente é um milagre, daqueles operados por meio de muito sacrifício e dor!

Com tudo isso bem claro na cabeça, o que poderíamos reconhecer como uma boa orientação para quem tem fé em Cristo seria pedir que JAMAIS procure alguém que tenha dado sinais de pensar diferente de você, de gostar de coisas diferentes e ter um ideal diferente na vida! Procure alguém que, ao contrário disso, esteja demonstrando ter muitas afinidades de raciocínio, ter gostos e interesses semelhantes aos seus, que tenha uma ideologia política igual a sua, que tenha uma religião compatível com a sua (de preferência da sua mesma denominação) e, principalmente, que seja alguém que planeje o futuro com o mesmo objetivo seu, para que os dois caminhem juntos e de mãos dadas na mesma direção.

Canguru coçando a barriga.gifVocê pode pensar que seguir este conselho é COMPLICAR as coisas. Não! Não amigo(a). Tudo é complicado, e nosso dever de ser humano (e não apenas de cristão) é descomplicar as coisas, e para descomplicar precisamos arregaçar as mangas e lutar, pois Deus detesta preguiçosos e indolentes. Se para você é mais fácil aderir A QUALQUER UM, ou ao primeiro que aparecer, independente de ele ou ela ser um poço de problemas e antagonismos ao seu modo de ser, então você está procurando sarna para se coçar, e esta sarna nem Deus coçará direito! Sua coceira um dia ficará tão braba que você vai pedir a Deus para arrancar sua pele e lhe dar uma nova! Mas Deus não extrai peles! Ele muda corações, e por isso a primeira mudança pedida é para você enfrentar os fatos! E o fato inequívoco é: o jovem ou a jovem com quem você está saindo não serve! Se você tem muitos atritos com ele, caia fora! E se você acha que também terá atrito com outro, então é você quem precisa mudar mesmo.

Finalmente, fuja do lugar comum e da falsa sabedoria. O mundo está cheio de espertinho dando uma de entendido e ensinando loucuras por aí. Alguém ouviu o diabo cantar e pensou que era o galo! Você ouviu dizer que os opostos se atraem? Ouviu mesmo? Mas será que ouviu de Deus? Porque para Cristo, que tem um coração infinito e ama infinitamente, Ele jamais lhe “atrairia” para o seu oposto, para o seu inimigo. Ele sabe que os opostos se repelem, e por isso Ele preparou um lugar chamado inferno, que é um lugar para os opostos, i.e., “para o diabo e seus anjos”. Eis aí a sabedoria!

Sobre John Valente

Prof. John Valente - Especialização: relacionamento conjugal cristão; Formado em Administração de Empresas e Teologia, especializou-se em Ciências da Religião, e participou de diversos cursos e treinamentos na área de relacionamento conjugal, inclusive o Seminário de Relacionamento Afetivo da “Agência de Casamento” que lhe apresentou à sua esposa.
Esta entrada foi publicada em Casamento. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code