O trabalhoso caminho de conhecer alguém até iniciar um namoro

Fazer evoluir uma paquera para um namoro sério pode significar uma longa batalha campal, e você tem que se preparar para não cair nas armadilhas e tristezas comuns a toda guerra. Infelizmente estas palavras também valem para o meio cristão.

Dúvida se é ela ou eleVocê está envolvida? Você está envolvido? Ou começou a se envolver, mas está preocupado(a) com medo do futuro de vocês dois? Existem sinais que ajudam a perceber se essa situação vai evoluir da paquera para um namoro sério.

Aquele antigo filme “Alguém muito especial” (se não viu, veja NESTE link) é uma forma ao mesmo tempo séria e divertida de se identificar. Às vezes, os sinais estão debaixo do nosso nariz e a gente não percebe, perdendo chances reais de ter um bom relacionamento com o homem ou a mulher da nossa vida!

Veja algumas dicas para saber se ele ou ela estão afim ou se é rebate falso:

  • Se se encontraram numa saída com amigos, todos casais;
  • Se foi incluído na sua vida social, sendo apresentado(a) por amigos;
  • Se vocês têm uma programação certa para os fins de semana;
  • Se conversam por horas e nem sentem o tempo passar e nem se cansam;
  • Se sabem dar espaço um para o outro, e não ficam agarrado o tempo todo;
  • Se mandam mensagens ao longo do dia, lembrando um do outro;
  • Se usam pronomes no plural: “Nós vamos nos ver hoje?”;
  • Se a frequência dos encontros está em alta;
  • Se tiveram ou têm interesse em conhecer a família um do outro;
  • E muitos mais… Lembre-se de que não há uma fórmula mágica para a sorte no amor, a não ser quando encaminhado, no pensamento e no coração de ambos, para um “casamento-a-três”, entre os dois e Deus.

Cruz aparece em fumaçaAqui está a melhor parte ou a parte mais preocupante: Se você viu muitos desses sinais nele ou nela, vocês estão de fato evoluindo de paquera simples para um namoro, e este já está dando sinais de contemplar o futuro de uma família, pelo qual nenhum dos dois deve se precipitar, pois as coisas não se atropelam no tempo de Deus.

Neste ponto, como o povo diz, “deixar rolar” pode ser a melhor opção nesta etapa de sua vida. No mundo do mundanismo, muitas almas não gostam de tomar consciência de que as coisas estão ficando sérias e fogem, num processo masoquista de autossabotagem. No seu caso não deve ser assim, pois quem quer um relacionamento a três, com Deus no comando, nenhuma atitude autodestrutiva pode prevalecer, sobretudo se os dois se dispuserem a dobrar seus joelhos pelo conselho divino.

Todavia se você por acaso é um daqueles cristãos que ainda sofre por não entender que as coisas deem sempre errado, você deve estar precisando de um tempo maior com Deus e com a Palavra de Deus, antes de iniciar relacionamento com uma pessoa humana. No caso contrário, se você já está firme em seus propósitos com Deus, o bom mesmo é deixar os rótulos sociais de lado e confiar no Senhor, sabendo receber bem alguém que se dedica a você, demonstrando alguns dos itens acima. Neste caso, deixe o medo de lado. “Não temais!”…

Ampulheta de bolinhasUma das coisas mais importantes é o tempo. A Bíblia é uma prova disso. Quanto tempo você acha que se deve levar para evoluir de uma paquera para um namoro? No mundo não existe padrão, mas na Palavra de Deus sim. Para a Bíblia, não deve haver pressa e muito menos pular etapas. Siga sempre o modo tradicional e herdado de seus pais e avós, que por sua vez já herdaram das velhas gerações que eram felizes em famílias felizes. Por isso não se paute por outros relacionamentos, pois a maioria deles jamais deu ouvidos à Moral cristã e à Palavra de Deus. Temos muitos casos de gente que fica na espera santa por muitos anos, e depois terminam felizes para sempre.

Um ingrediente fundamental é a admiração “extasiada” do(a) outro(a). Pesquisas dentro e fora do mundo gospel já provaram que casais que se admiram espiritual e intelectualmente são os que produzem relacionamentos mais duradouros. Logo, pensar sobre isso é um meio muito eficaz para saber se sua paquera vai mudar bem de nível e chegar ao altar com Deus. Você admira o cara? Você admira a gatinha? Sente que ele(a) admira você? Então isto é um ótimo e promissor sinal.

Nada de ficar grudento1Mas, ao perceber que se admiram bem, vocês não devem ficar “grudados” como carrapato nas pernas, ou como se fosse “para garantir o espaço no coração do outro”. Na verdade, o respeito à individualidade é importantíssimo e vale para qualquer tipo de vínculo, seja paquera, namoro, amizade… Afinal, o coração dele(a) também pertence a Cristo e é Ele no final das contas, O grande interessado em resolver o caso de vocês, seja para casar ou terminar tudo. Logo, nada de “grude” demais…

Finalmente, digamos que você detectou que o caso não vai passar de curtição e intimidade, pois não há compartilhamento de vida ou de ideias, e também das outras dicas que demos: então cuidado! Deus deve ser o seu guia, a Bíblia o seu mapa. Quem sabe se você deixar as Escrituras lhe apontarem a direção, não descobrirá o que de fato Deus quer para você? Quem sabe não poderá assim até evitar “a perda de seu futuro”, ou pelo menos, evitar perdê-lo de vista…

Sobre John Valente

Prof. John Valente - Especialização: relacionamento conjugal cristão; Formado em Administração de Empresas e Teologia, especializou-se em Ciências da Religião, e participou de diversos cursos e treinamentos na área de relacionamento conjugal, inclusive o Seminário de Relacionamento Afetivo da “Agência de Casamento” que lhe apresentou à sua esposa.
Esta entrada foi publicada em Casamento. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code