O Mundo “tá tão doido” que até moças ‘crentes’ estão querendo confusão

O poder da mídia já alcançou um posto tão elevado que já conseguiu mudar até a cabeça de mulheres cristãs, a ponto de muitas delas estarem se arregimentando para criar, triunfalmente (quem sabe?), uma “igreja evangélica feminista”.

palmas(2)É preciso entender um ponto, de saída: todo o problema do feminismo se deve não à recusa das mulheres em se adequar à mensagem bíblica, mas ao velho drama do pecado no coração humano, o qual percorre toda a história da Humanidade e que agora, nestes últimos tempos, tem dado frutos em lugares até então inimagináveis, ou seja, nas igrejas cristãs!

Por isso não devemos mais ter qualquer espanto em saber que ali na esquina estão fundando uma nova igreja, então chamada “Igreja Evangélica Lúcifer também é filho de Deus”, como um sinal de glória e vitória dos libertinos na alvorada de um novo tempo de “luz e paz”.

E não é que já fundaram mesmo? Talvez com outro nome mais chamativo, talvez. De qualquer modo, o que importa é pontuar que o mal não está em adotar este ou aquele modismo tresloucado da atualidade, e sim perceber que tudo é produto de corações rebeldes, para quem a mensagem bíblica é sempre um inimigo a vencer, nem que para isso tenham que se aliar ao inimigo de Deus!

Longa cavalgada da alma.gifPorquanto se a alma humana, bem viajada por uma longa e sofrida estrada cavalgada, não tiver a oportunidade de ouvir a pregação e se entregar a Jesus genuinamente (na profundidade de sua psique, ou, como diz a Bíblia, em corpo, mente e espírito), iniciando a indispensável lavagem interior do Espírito Santo (I Pedro 3,21) por meio de um arrependimento verdadeiro, nada que ela produzir ou mesmo desejar será bom, mesmo que tenha a aparência de libertar o homem ou fundar uma obra de caridade. Estando fora da Videira, ela nada poderá fazer! (João 15,5).

Noutras palavras, qualquer conversa de obra de caridade ou movimento libertário que não principie pela imprescindível obra interior de correção do coração humano (Jeremias 17,9), será papo furado, como dizem os matutos do nordeste. Aliás, talvez Deus nem ouça tais pessoas, pois a Escritura diz que quando o homem pecador orar sem lavar-se de seu pecado, “suas orações não são ouvidas” (Dt 1,45), numa figura de linguagem para indicar que seus desejos não serão satisfeitos.

Desde o seu início em 1791 (com Olímpia de Gouges), mesmo antes de ter esse nome, o Movimento Feminista bateu de frente contra a Bíblia Sagrada (como hoje acontece com o movimento gay), não porque Deus não ame todo mundo, mas porque seu Amor só pode penetrar no coração lavado pelo sangue do Cordeiro, condição sine qua non até para abrir os ouvidos de Deus para nossas súplicas (Mq 3:4), pois aquele que é 100% santo não pode conectar-se a qualquer coisa impura (Jd 23), e por isso a Bíblia diz que “sem santificação ninguém verá o Senhor” (Hebreus 12,14).

Símbolos do feminismo2Todavia o alegado pelas feministas é um absurdo, a saber, que a Escritura é machista, como se Deus tivesse preferência por homens! Pior, é como se no fundo elas não cressem nas Escrituras, pois estão pensando que foram homens machistas que a escreveram, e não Deus que a escreveu usando a mão de homens e mulheres santos (II Pedro 1,20-21: Ora, se não fosse assim, a inspiração divina não existiria e a Bíblia não corresponderia à Revelação da vontade de Deus! Portanto este erro é fatal!). Mas se você leitora tiver ainda alguma dúvida, esta Agência lhe recomenda a leitura do melhor livro cristão acerca do assunto, e você pode ganhá-lo gratuitamente clicando na aba “Livros Recomendados” deste Site e procurar ali o item 5 de nossa lista, ou clicar diretamente NESTE link. Você vai se surpreender com a força deste livro, escrito por uma mulher verdadeiramente cristã consagrada.

Logo, qualquer um agora pode ver que o problema não é entre quem é injustiçado por um planeta machista e uma categoria de machos injustos, e sim entre almas impenitentes e um Deus santo, para quem a única forma de resgatar e reconstruir a Humanidade é uma adesão radical ao projeto de Deus, o qual pressupõe que tanto homens quanto mulheres se ajustem à vontade de Deus, que na Bíblia deixou claro o que quer de homens e mulheres! (Levítico 11,44-45).

A Bíblia da modaIsto faz ver melhor que TODAS as reclamações de pecadores contra a Bíblia Sagrada incidem neste drama, a saber, o do pecador que não quer deixar os seus vícios, e, pelo contrário, agora na modernidade, que os pecadores são vistos neste tempo procurando não mais ouvir a Bíblia e mudar por ela, mas tentando mudá-la para torná-la digerível para quem está com o estômago podre de tanta porcaria que come. É “simples” assim, embora difícil de executar.

O Movimento Feminista então, cheio de mulheres pecadoras impenitentes, quer agora (veja AQUI) operar cirurgicamente a Bíblia para não ter que ouvir-lhe os “conselhos” mais duros, ou então fundar uma igreja onde as passagens duras não tenham voz nem vez! É “simples” assim, duro de engolir, mas infelizmente parece constituir a invencível Bíblia-da-moda!

Rasgando a BíbliaEntão, da mesma forma, se eu fosse um viciado em drogas, eu iria cortar da Bíblia as passagens dela contra o meu vício, ou então iria fundar uma igreja onde nós pudéssemos fumar um baseado joiado nas antessalas do santuário. Noutro exemplo, se eu fosse um pedófilo, eu iria cortar da Bíblia as passagens contra minhas taras, ou fundar uma igreja onde as criancinhas tivessem um berçário especial, enfeitado com passagens bíblicas infantis! É duro, mas é isso o que está ocorrendo aqui neste exemplo das feministas.

Finalmente, se e somente se você for uma mulher cristã, convertida genuinamente pelo sangue de Jesus e rigorosamente arrependida de seus pecados, não caia na besteira de dar ouvidos ao “Movimento Feminista Cristão”, pois, além de não ser cristão, ele irá lhe levar um dia a confrontar-se diretamente contra o Senhor, e a sua alma passará a correr riscos de perdição eterna! E mais, se você é de fato uma filha salva de Jesus Cristo, sua missão divina é justamente alertar as outras crentes contra o perigo dos movimentos feministas, incentivando-as a se doarem de corpo e alma ao discipulado cristão, com oração e jejum e frequência ininterrupta aos cultos de sua igreja. Faça isso e estará ajudando muito mais à Humanidade, que precisa de santificação, e não de remoção ou queima da Bíblia.

Sobre John Valente

Prof. John Valente - Especialização: relacionamento conjugal cristão; Formado em Administração de Empresas e Teologia, especializou-se em Ciências da Religião, e participou de diversos cursos e treinamentos na área de relacionamento conjugal, inclusive o Seminário de Relacionamento Afetivo da “Agência de Casamento” que lhe apresentou à sua esposa.
Esta entrada foi publicada em Casamento. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code