“O certo e o errado” volta a aparecer na mídia

Recente estudo realizado pela Universidade de Essex, na Inglaterra, vem mostrar que a noção de certo e errado faz muita falta na educação dos filhos, e assim as pesquisas modernas acabam provando as “chatices bíblicas”

Certo ou Errado1Em recente artigo do Yahoo Brasil intitulado “Estudo comprova que mães chatas criam filhos bem sucedidos” (leia NESTE link), uma verdade ficou escancarada à plena luz: “A educação com base na Bíblia faz uma falta danada neste mundo, e até os mais libertinos percebem isto”. Como o mundo moderno encara toda moralidade como uma chatice, e se a Palavra de Deus nos manda seguir a moral e os bons costumes, logo, a Bíblia é chata como qualquer pai ou mãe que se mantenha tentando educar bem os seus filhos, conforme os padrões tradicionais da educação.

O negócio é que educar bem os filhos, conquanto o mundo não veja na Bíblia a ferramenta ideal neste mister, é sempre um bom negócio, e agora a última pesquisa comprova que até no recrutamento de pessoal das empresas, os meninos que foram educados por mães moralistas obtêm mais chance de sucesso profissional. E esta Agência de Casamento ousa proclamar que este resultado também se aplica ao namoro e ao casamento, pois outra pesquisa também traz uma estatística conclusiva: mais de 85% dos entrevistados considerados “bons maridos”, foram crianças cujas mães botaram neles rédeas duras, ensinando a decência, a lealdade e a fidelidade aos compromissos.

Assim sendo, com este endosso surpreendente da notícia sobre as “mães chatas”, o terreno ficou bem adubado para que nossa Direção plante uma semente que jamais deveria ter morrido: “a educação dos filhos em idade escolar a partir das orientações morais da Bíblia” – aí está o segredo para a espiritualização e aperfeiçoamento da sociedade humana, em queda livre desde que a teologia e a moralidade sumiram dos programas escolares.

Mas esta compreensão tem três ângulos, como o “Casamento-a-Três”, e é preciso comentar os três. O primeiro trata de: “o que são as mães chatas?”; o segundo trata de: “como são os filhos que chamam suas mães de chatas?”; e o terceiro e último trata de: “O que são as chatices bíblicas?”. E como sempre, este site procurará tratar da questão abordando tanto o lado cristão, quando o secular.

Mãe chataAs mães chatas

As mães chatas são aquelas pobres – mas valorosas – mulheres que, por cima de pau e pedra (às vezes até por cima do marido brutamontes), lutam para conduzir seus filhos a uma consciência espiritual e cidadã, remando contra toda a correnteza do mundo pós-moderno, que nada mais fez que anular ou aniquilar toda a herança moral da antiguidade, como se o mero fato de uma coisa ser antiga a torna errada (já escrevemos sobre isso aqui mesmo neste site, e o leitor pode ler aqui NESTE link).

E um milagre fica aqui exposto: Só Deus poderia manter numa cabeça moderna, o desejo de criar seus filhos como seus tataravós criavam, e aquele coração que leva adiante este milagre é digno do melhor futuro possível. É até difícil acreditar que tal qualidade de caráter habite um coração secular, ou não-cristão, porquanto às vezes ele falta até em senhoras crentes! Na verdade a influência da mídia imoral (sobretudo aquela que obriga um país inteiro a engolir um lixo chamado “novela”) é tão avassaladora que até nos lares cristãos a Televisão teima em sintonizar na Globo, emissora mais deletéria para a formação do bom caráter e da espiritualidade cristã.

Por isso, quando a mulher teve filhos, sobretudo se não casou na igreja, e seu marido quase não pisa em casa, e suas crianças não assistem novelas porque ela se mantém obstinada a instruir sua prole numa educação moralizante, esta mulher já é um exemplo eloquente de serva de Deus, embora talvez nem saiba que está servindo ao Senhor, pois filhos bem educados serão futuros cidadãos de bem, e provavelmente procurarão outros bons exemplos na igreja.

bullying-2Filhos que acham as mães chatas

Filhos destes tempos loucos, as crianças pós-modernas quase não tiveram liberdade de escolha para viver sua infância e adolescência nos caminhos que o Jesus Menino trilhou com a Sagrada Família, e a absoluta ausência de controle moral na sociedade já os levou a introjetar a ideia de que antecipar as coisas, ou viver desde cedo a vida dos adultos (incluindo sexo precoce), é que é a vida feliz, e os meninos que estudam e vão à igreja são uns babacas, perdendo tempo e perdendo o que de melhor a vida oferece.

Com efeito, se se pode alegar que as crianças e adolescentes de hoje não tiveram escolha e foram empurrados para a imoralidade bem cedo, também não se pode negar que a maldade já foi assumida conscientemente, porquanto todos nós já fomos crianças e sabemos muito bem que certas coisas eram más na infância, tal como são más hoje. O menino que fumava escondido já sabia que estava fazendo algo errado, tal como hoje em dia toda a sociedade vê que é errado.

Por isso não se pode afrouxar as rédeas morais por mera piedade ou paternalismo, como se consentir com o bullying escolar (porque seus algozes são meninos) os levasse a ser bem educados na idade adulta. Bullying é bullying, e ele deve ser combatido doa em quem doer, custe o que custar, seja feito pelo filhinho do prefeito ou do jardineiro. Logo, se você tem um filho que pratica bullying contra seus coleguinhas de escola, ou uma menina que antes dos 14 anos está dormindo na casa de um namorado (que ela apresentou como amigo), você precisa agir com urgência e energia, começando com uma conversa franca para explicar as razões porque proibirá seus comportamentos levianos. Agora, se você é aquele menino que pratica bullying, ou a menina que transa antes dos 14, está na hora de você conversar com sua mãe chata ou pai severo para por sua vida nos trilhos, antes que o trem chegue.

Os Dez Mandamentos-1As chatices bíblicas

Assim chamadas “chatices bíblicas”, esta expressão ficou mais convencional na boca de adolescentes, geralmente ignorantes da vida e da Palavra de Deus, mesmo quando são crentes. Para um adulto chamar “chatice bíblica” e, principalmente, se este adulto for seu pai ou sua mãe, eles precisarão ser bem mundanos ou moralmente irresponsáveis, e caberá a você tomar o rumo da sua vida e procurar uma igreja para saber o que Deus pensa de seus pais. Mas se não for o caso, ou se seus pais são bons crentes e você é que é o fedelho atrevido para chamar sua mãe de chata, então vamos lhe contar o que são as chatices da Bíblia.

1ª) Diz-se que a Bíblia é chata porque não aceita jovens com liberdade para escolher a hora de pertencer a uma igreja. Isto é uma tremenda mentira, pois não há registro algum na Bíblia que obrigue um jovem a se engajar, e o máximo que ela tem é um lamento para jovens que perderam sua juventude no pecado e quando foram procurar a Deus, não mais O encontraram.

2ª) Diz-se que a Bíblia é chata porque ela é sempre um “estraga-prazeres”, não permitindo que jovens transem no namoro ou que decidam suas vidas antes dos 18 anos. Isto é uma ignorância e uma ingratidão, pois o sexo que ela propõe é, além de muito mais arrebatador que o sexo temeroso da adolescência, é muito mais seguro e adequado à responsabilidade da idade, quando coroado com a bênção sacerdotal ou pastoral.

Jesus aparece pela Bíblia3ª) Diz-se que a Bíblia é chata porque ela não dá a liberdade que promete, nem mesmo aos adultos, e por isso o ceticismo e o ateísmo estão ganhando a batalha contra a fé. Neste caso, se chatice é lutar para que a raça humana corra menos riscos perante os perigos do mundo, ou se chatice é zelar para que no mundo não haja gravidez indesejada e lares desfeitos pela infidelidade conjugal, então a Bíblia é chata mesmo, mas chata no sentido de ser fiel às leis de organização da sociedade, sem as quais as ruas viram um mar de sangue e o planeta um inferno.

Conclusão

Você foi criado. É um ser existente por tabela, e o Criador é seu dono, queira você ou não. Sua liberdade nem existe sem Ele, pois o outro só lhe dá ilusão de liberdade e prazeres efêmeros. Seu namoro é uma falsidade e seu futuro incerto, enquanto você não se entregar ao Médico dos médicos, porque é o único que cura a alma. Com uma alma doente talvez você nem distinga um prazer verdadeiro, quando ele lhe for apresentado, e nem perceberá que está livre, quando Deus quebrar as suas algemas. Por isso você precisa fazer como a Medicina diz: procurar sua cura enquanto a doença está no início. Depois de anos ou décadas de vício, o que você espera enxergar além do próprio “ego” inflamado e cego, cuja vida provou ser um fracasso ou frustração? Reflita bem agora, amigo, antes que chegue os maus dias em que dirás: “não tenho neles prazer”.

Sobre John Valente

Prof. John Valente - Especialização: relacionamento conjugal cristão; Formado em Administração de Empresas e Teologia, especializou-se em Ciências da Religião, e participou de diversos cursos e treinamentos na área de relacionamento conjugal, inclusive o Seminário de Relacionamento Afetivo da “Agência de Casamento” que lhe apresentou à sua esposa.
Esta entrada foi publicada em Casamento. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code