Moças evangélicas também engravidam antes de casar

A maior e mais “benquista” prova de que a depravação total já avançou neste mundo muito além do que supunha o mais pervertido Don Juan, é a frequência com que se encontram moças crentes grávidas antes do casamento.

mocas-crentes-casando-gravidasA onda erotizante, agora globalizada, está aí, a todo vapor. Ninguém mais tem qualquer dúvida a respeito. Se alguns de nós nunca foram levados por ela, então vivenciamos um milagre! E pior, toda a parafernália religiosa em uso por esta geração hipócrita está a pleno vapor, enganando e sendo enganada por todo o mundo, e ninguém dá o menor sinal de que esteja entendendo a flagrante supressão da Moralidade, como se esta tivesse sido a grande vilã da chamada “História de Deus contra a felicidade humana”.

Para não nos alongarmos em um filosofar místico religioso, o maior exemplo que temos em mãos é a frequência com que as chamadas moças “evangélicas” se casam já grávidas, e sem que aparentemente nenhum drama de consciência esteja envolvido (nem nela nem na família), como se todo apelo de Deus pela santidade mostrado nas Escrituras não passasse de invenção humana, e como se algum humano quisesse ser santo ou de fato quisesse encontrar mulheres santas na Terra!

O exemplo mais eloquente e bombástico desses últimos meses vem de uma “famosa” da Televisão brasileira, cujo próprio pai a “satirizou” (para não dizer censurou) em público, como o leitor pode conferir clicando NESTE link. Na verdade, sendo Sílvio Santos um judeu da velha tradição da “Fraternidade Ofertante do Novo Templo”, não é nenhum espanto ver ele se comportar dessa forma, pois para ninguém – de juízo moral sadio – é razoável suprimir a doutrina para “encaixar” almas que desobedecem a Deus, mesmo uma que sua própria filha biológica.

patricia-abravanel-gravidaO exemplo é citado tão somente porque se trata de personagens bem conhecidos do Brasil e do mundo, e a partir dele se pode imaginar o tamanho do “rombo”, ou seja, a quantidade absurda de moças crentes que transam antes de casar, e casam depois de engravidar. E então uma pergunta eclode aos berros em nossos ouvidos: “o que aconteceu para que tantas moças cristãs, ligadas ao discipulado da Palavra de Deus, tomassem o rumo errado em sua consciência espiritual, cedendo aos impulsos de seus namorados ou seus próprios, desrespeitando a determinação de castidade pré-marital?”…

A única resposta já é nossa velha conhecida: sexo antes do casamento entre mundanos sempre houve, e nunca ninguém se espantou com isso (afinal, a Tentação erótica é a mais forte tentação chegada ao coração humano, e a única fonte moral contrária ao uso do sexo extramarital é a mente do próprio Deus, autor das Escrituras Sagradas). Todavia, quando uma geração inteira dá as costas para a instrução moral do Senhor e passa a desobedecê-LO sistematicamente, alguma coisa muito maligna se apoderou das consciências, e alguma outra fonte se intrometeu no processo e desviou as almas.

manipulacao-infantil-pela-tvTambém é resposta velha conhecida nossa, porque este Site “Casamento-a-Três” defende, com todas as provas reais possíveis que, inexoravelmente, foi a chegada da Televisão mundial que depravou o mundo e, além de “despertar” o instinto sexual das moças “mundanas decentes” (os homens nunca precisaram “despertar” seus instintos que já vinham depravados há milênios!), tornando a prática constante do sexo como coisa normal e até “aconselhável”, fez com que elas influenciassem, pelo carisma da maioria, até às moças crentes que, mais cedo ou mais tarde, tiveram que enfrentar os apelos de seus namorados para que transassem livremente, e até que se sentissem “justificadas” pelo amor prometido para um futuro casamento.

Ou seja: a massificação da depravação (sexo tido por normal e nudez sem qualquer pudor) em todos os 4 cantos do mundo, e a subreptícia influência da mídia imoral sobre a cabeça das jovens cristãs fez surgir esta geração atual, na qual a castidade é que aparece como “anormal” e até doentia. Isto tudo sem levar em conta os “avanços tecnológicos da depravação”, nesta era em que ANTES mesmo de namorar, as moças enviam “nudes” para rapazes com quem desejam namorar e o sexo sem freio virou a moeda de troca das mais variadas experiências, em cujo processo muitas vezes nem se pensa em casamento.

Com efeito, a coisa degenerou-se de tal modo que agora parece evidente que até a consciência moral das igrejas mudou, e mudou de ruim para péssima, ou de mal a pior, com os próprios pastores fazendo vista grossa e até condescendo (sobretudo nos casos em que as suas próprias filhas estão transando com seus namorados crentes), e isto quando eles mesmos não estão cometendo adultério e outros pecados da carne! Enfim, um inferno sodômico floresceu nesta geração, com a grande babilônia da Mídia de massas a comandá-lo e sem que nenhuma esperança de mudança se entreveja a curto ou médio prazos (a longo prazo somente a Volta de Jesus traria alguma mudança!).

maria-madalena-perdao-senhorO problema é que a Moral Divina é eterna e o próprio Jesus disse que a Sua Palavra jamais passaria ou seria extinta (Lucas 21,33), o que indica que Ele também nos chamou para a santidade e também detestava a imoralidade! Ou seja: que os cristãos ainda podem e DEVEM continuar encarando a Moral cristã como central na vontade de Deus, e, se por acaso a tiverem cumprindo, que continuem pregando a santidade como caminho para a salvação da Humanidade! (Hebreus 12,14). Se não a tiverem cumprindo, que fiquem calados(!), pois uma pregação sem testemunho de vida consagrada constitui o pecado da hipocrisia, um dos mais condenados por Jesus. Qualquer outra insinuação nesta conversa é terrena, animal e demoníaca, como Tiago se referiu a outros pecados da nossa raça (Tg 3,15).

Isto posto, o quadro atual não nos apresenta nenhum sinal de mudança ou melhora na postura moral da sociedade, e por isso nossa pregação parece sempre vazia e desvalorizada. Isto explica também porque a pregação sobre a volta de Jesus se tornou a grande “febre” pós-moderna, já que nenhuma igreja vê um bom resultado na luta contra a depravação e apenas segue atirando a esmo, ou às cegas, certa de não acertar o alvo da santidade em suas ovelhas. Aliás, os maus resultados são até proféticos, pois os tempos iriam mesmo trazer uma ressodomização do planeta e a Terra iria naufragar até o fundo do abismo, sem qualquer controle.

Enfim, só nos resta mesmo entrar na vida “em segredo” com Deus (Mateus 6,4-6) e cultivar hábitos puros, na inefável esperança dos santos e na gloriosa espera da volta do Rei, único que porá as coisas em ordem e separará os cabritos das ovelhas. As almas que tiverem conseguido, debaixo das duras penas da Tribulação, preservar-se e preservar bons hábitos aprendidos da Palavra de Deus, irão jubilosas para a glória de um “Paraíso Santo”, ao passo que os “surdos da depravação” irão para o lugar que sempre sonharam, a saber, o “paraíso insípido”.

 

Sobre John Valente

Prof. John Valente - Especialização: relacionamento conjugal cristão; Formado em Administração de Empresas e Teologia, especializou-se em Ciências da Religião, e participou de diversos cursos e treinamentos na área de relacionamento conjugal, inclusive o Seminário de Relacionamento Afetivo da “Agência de Casamento” que lhe apresentou à sua esposa.
Esta entrada foi publicada em Casamento. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code