Ideias fundamentais

De onde vêm as nossas convicções “operacionais”?

No tríplice fundamento empírico, bíblico e lewisiano, esta Agência segue seu trabalho de demonstrar, deixando surpresos os seus leitores, o quanto a Humanidade se desviou do padrão divino e cortejou a infelicidade completa, até dentro daquilo que Deus criou especificamente para impedi-la!

Datilografia livro-beijo

Deus nos deu olhos sadios para ver, sem qualquer margem de dúvida (e qualquer pessoa enxerga isso), que alguma coisa muito errada está havendo com o mundo, e na correnteza desse erro coletivo se esvaem também as esperanças, e com elas a felicidade planejada por Deus para a união do homem, da mulher e sua família. Neste espaço caótico da pós-modernidade tecnológica, os efeitos de toda a desordem também atingiram os sentimentos humanos, e assim homens e mulheres estão perdidos em seus caminhos, ora acatando os erros coletivos, ora rejeitando as propostas de Deus.

Diante deste quadro problemático, cuja erosão também se faz sentir por ateus e descrentes, a Escola de Aprofundamento Teológico de Fortaleza vem oferecer, talvez como última alternativa, uma estrutura capaz de congregar valores cristãos, sejam eles nas filosofias que abarca, sejam eles nas pessoas que lhe operam, na ideia de trabalhar como faziam as primeiras comunidades cristãs, onde tudo era repartido e ninguém vivia isoladamente, as expensas do catecumenato doutrinal salvador da Igreja incipiente.

Neste sentido, a EAT acaba de fundar uma agência virtual de relacionamento amoroso para o mundo gospel, com diretrizes interdenominacionais, as quais contemplam todas as almas que desejam encontrar a sua cara metade no jogo do amor, à luz da Palavra de Deus.

Entretanto e com efeito, deve-se pontuar imediatamente a questão dos fundamentos dessa nova agência, ou em que diretriz nos baseamos para levar adiante este projeto, o qual é, além de relativamente comum nos tempos modernos (os próprios autores se conheceram através de uma agência de casamento, chamada “Nice’s Club”), uma obra bastante séria, coisa que afinal, talvez seja o grande trunfo que nos distingue das demais agências encontradas no mercado de agências matrimoniais.

biblia-5971Assim, a Agência “Casamento-a-Três” baseia-se em três pilastras fundamentais ou fontes de segurança, a saber, a Bíblia Sagrada, a Teologia Lewisiana (da Escola que lhe fundou) e a experiência pessoal dos fundadores, com mais de 40 anos de vivência pastoral e mais de 20 anos de estudos e trabalhos no auxílio a jovens cristãos em busca da felicidade a dois (o erro está justamente aí, e esta Agência trabalha para provar que a felicidade a dois não existe, e sim a três, como propõe o seu nome).

Nossa primeira fonte, a Bíblia Sagrada, constitui o calcanhar de Aquiles da recuperação da mente humana, desequilibrada e danificada pela liberdade irresponsável empurrada para a juventude moderna, quando não caída na libertinagem sem freio, hoje já até aplaudida por esta geração perversa e corrupta, no dizer de Jesus Cristo. A Bíblia por si só já constituiria recurso por demais decisivo e incisivo, pois ela mesma não tolera opinião alguma que com ela não se coadune, fazendo calar a boca de todos os seus oponentes pela inconsistência de qualquer argumento contrário. É o caso de obrigar a audição de um único discurso, fora do qual toda opinião não passa de achismo. Neste sentido, estamos tranqüilos, pois o método e a filosofia de nossa Agência são justamente estes, onde a Bíblia é a última palavra e sua prática a única garantia de sucesso.

SalaLivrosEATNossa segunda fonte, a Teologia Lewisiana, já é conhecida dos alunos, amigos e visitantes da EAT, e ela é o “tribunal” onde se decidem, nos últimos momentos, as questões mais difíceis da teologia e do relacionamento humano. Ela opera como um ponto de convergência delineante, no qual as diferenças cruciais de doutrinas, que sempre dividiram o Cristianismo ao meio, se encerram ou são obrigadas a se calar, conquanto “Jack” tenha sido o porta-voz maior do Cristianismo, o qual, se foi capaz de unir católicos e protestantes em questões muito mais difíceis, quanto mais não fará em querelas muitas vezes bobas do comportamento conjugal.

Nossa terceira fonte é a nossa experiência, atrelada às duas fontes anteriores, ambas encontradas no coração cicatrizado de nossas almas, entregues desde cedo a Jesus Cristo. E a experiência comum não apenas capturou bem tudo aquilo que nós vivemos, estudamos e lemos, mas também a verificação, muitas vezes in loco, dos insucessos, frustrações e decepções humanas para com a alma alheia, como pudemos comprovar ocorrer com membros de nossa própria família. Afinal, a longa e sofrida sina da alma humana em busca de sua felicidade a dois é por todos conhecida, e casamentos que até ontem pareciam verdadeiras dádivas do Paraíso, acabaram abruptamente com dor e trauma, com os casais até então amantes experimentando o sentimento oposto, e por isso se calando para não dar vexame ainda maior (isto quando não se ouve nos noticiários policiais os chamados “crimes passionais”, tão comuns nos relacionamentos mundanos).

Enfim, acreditamos que o espaço operacional de nossa agência preencherá lacuna até agora mal preenchida ou não preenchida pelas igrejas, que muitas vezes aconselham os casais (quando estes são mais velhos) ou os pais – quando seus filhos é que naufragam – a procurarem ajuda psicológica ou psiquiátrica, a qual muitas vezes afasta ainda mais aquelas pobres almas da convivência com Deus, acelerando o fim de tudo ou antecipando o desespero.

Toda a trajetória de vida do Casal fundador desta Agência dá a ela autoridade convincente, pois não apenas a vasta experiência na ignorância da libertinagem trouxe alertas mais do que preocupantes para a agenda pessoal de orientação dos casais, mas a própria relação dos dois, nascida também de uma Agência, pôde apontar, desde cedo, os perigos do mundão perdido de hoje e as bênçãos da adoção dos padrões divinos, única esperança de tornar menos pesado o duro fardo da convivência num planeta abarrotado de gente, sobretudo quando duas vidas desconhecidas se sentem atraídas e querem, a duras penas, experimentar um futuro a dois, quando somente a três ele é possível.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code