Cinco pontos essenciais de um homem no “Casamento-a-Três”

Trabalhando para ajudar um homem solteiro a entender as diferenças de caráter e personalidade encontradas entre um marido crente e um descrente, este Site analisa agora o que haveria de especial num sujeito que contraiu núpcias em Cristo, já conhecendo as virtudes de uma esposa crente.

Homens vitoriosos em oraçãoNeste planeta tão castigado pela agressão do Homem à Natureza, a maioria dos casais passa por situações que poderiam ser facilmente evitadas se suas vidas estivessem regidas pelo Espírito Santo. Entretanto, sendo seres humanos em constante contradição e descontrole interior, passam a vida inteira a depender “da sorte” para alcançar a paz e a felicidade, que em Cristo é uma certeza indestrutível. A grande diferença está na Moral cristã: os casais mundanos mal conhecem a Moralidade, e quando conhecem, a acham piegas e autoritária, “funcionando sempre como um estraga-prazeres, e não como uma ponte para a felicidade a dois”.

Por isso é extremamente importante ao casal cristão não esquecer de como eram suas vidas antes de sua conversão, ou observarmos como são as atitudes de casais mundanos, para, no final das contas, manter a visão clara de que fazer o certo e evitar os erros comuns dos relacionamentos sem Cristo pode significar encaminhar a relação até a Eternidade, com bens inefáveis à espera do abençoado casal.

O que será dito aqui não serve apenas para os homens: as mulheres cristãs também precisam aprender a observar seus esposos e respeitá-los da melhor maneira possível, tendo consciência da necessidade masculina de ter prioridade nas decisões, sem contar o respeito pressuposto que salva tudo. Afinal, todo mundo quer se sentir promovedor da felicidade do(a) companheiro(a) como o item mais importante, e não apenas como uma ferramenta qualquer da casa que se usa somente quando sua necessidade aparece.

No entanto, é preciso ter plena consciência e viva lembrança de que, em determinadas situações, somos nós mesmos, com nossos egoísmos, que distanciamos o nosso cônjuge, sobretudo com atitudes de surdez para com as opiniões e preferências do(a) outro(a). Algo que poderia ser resolvido tão somente com um diálogo franco, na verdade é prova de conflitos de imaturidade e intolerância, incompatíveis com a causa do Evangelho. Em muitos casos, as relações estão tão desgastadas que até mesmo “o socorro da Bíblia” fica prejudicado, os diálogos são suprimidos ou raros e os dois praticamente caminham separados, embora morando na mesma casa.

Entretanto, embora não possamos resgatar o tempo perdido, isso não quer dizer que não consigamos reconquistar ou melhorar nossos relacionamentos a qualquer tempo, mudando de atitude conforme orienta a Palavra de Deus. Não devemos esquecer que muitas situações são apenas resultados de reações impulsivas que, herdadas de família ou de má educação, podem reaparecer a qualquer momento feito um fantasma e produzir resultados desastrosos para a vida do casal. Enfim, abaixo oferecemos uma relação com cinco qualidades especiais para ajudar a formar o caráter de um bom marido crente.

1a – Ele é seguro, mas não arrogante

Homem seguro é quem ora-1O homem cristão é seguro o suficiente para não ter o menor sinal de ciúme de sua mulher (ou mesmo de sua namorada), mesmo que ela tenha amigos(as) mundanos(as), pois sabe o quanto a fé é importante para ela e assim, pelo contrário, sabe que sua mulher pode até estar se aproximando deles(as) para aproveitar oportunidades de levar o Evangelho, ajudando o marido ou namorado no seu ministério.

O homem cristão não tem medo de perder a esposa e por isso, não a prende em casa com medo de perdê-la para homem algum, mesmo para um ex-namorado dela. Ele sabe que seu casamento foi o “Casamento-a-Três” e que o Senhor da Vida é o Senhor dos dois, e por isso ele não vê as coisas que um homem mundano acharia suspeitas em sua mulher. O homem espiritual sabe exatamente o que seu casamento significa, e por isso sempre come à mesa do diálogo e soluciona todos os problemas pelo amor e pela fé.

2a – Ele é o companheiro ideal para sua mulher

Ca3-paisagem-1Um homem cristão se preocupa com a esposa e com seu bem-estar, e por isso vez por outra liga para ver se ela está precisando de alguma coisa, sem tomar-lhe o tempo de seus serviços profissionais ou domésticos, ou sem impedir-lhe de prestar atenção ao que está se passando ao seu redor.

Um homem cristão está ali ao lado para somar e multiplicar, e não para subtrair ou dividir. Um esposo cristão arruma tempo para se “divertir” com a esposa (sem mundanismos), fazendo coisas como: assistir a bons filmes – veja sugestões de bons filmes no nosso site –, ir a um passeio decente, visitar amigos comuns, mas sempre dando prioridade para os programas de sua igreja. Um bom companheiro cristão é aquele que não apenas sorri com a esposa, mas que também pode chorar com ela as suas dores, colocando o mundo todo aos pés dela nas horas difíceis.

3a – Ele não tem apatias e toma iniciativa

Ele toma iniciativa-1Um homem cristão proativo sempre deixa sua esposa confiante quando ela estava se sentindo “pra baixo”. Ele não deixa de ser um amante compreensivo para com os problemas e indisposições de sua mulher. Ele não espera que a mulher tome a frente em decisões difíceis, pelo contrário, demonstra ser capaz de ajudá-la na hora em que ela é assaltada por dúvidas diante de problemas complicados, como todo mundo um dia os tem. Ele compartilha as situações para tornar a vida cooperada e mais fácil para ambos.

Ele não espera milagres caírem do céu quando os problemas aparecem: batalha ao lado de sua mulher incansavelmente, lutando para alcançar o ideal exemplificado nas Escrituras. Um cristão ativo não é aquele que ergue a voz quando não precisa, mas sim aquele que sabe se calar no momento em que a Razão passa desconhecida ou despercebida de sua mente racional.

4a – Ele é digno de todo respeito

Consegui um emprego1O marido cristão genuíno é tão digno de respeito com suas atitudes que impede qualquer sombra de dúvida na mulher e nos filhos, não precisando esconder nada dela, sendo sempre transparente em todos os negócios em que se meter. Em muitos casos, nem chega a se meter por pedir sempre a opinião dela.

O marido cristão, apesar de mostrar a força de sua fé, também possui medos irracionais como a lembrança de uma antiga traição por parte de outra mulher, e o fantasma de ser rejeitado ou inferiorizado no julgamento de sua esposa, preferindo muitas vezes esconder tudo para não descobrir suas fraquezas. Infelizmente, alguns cristãos, motivados por este medo, podem botar tudo a perder na busca de uma alma que lhes garanta um valor masculino que nem eles mesmos identificam direito em si. Por isso, sua mulher sabe dar o devido valor a ele, apreciando o que ele tem de bom e esquecendo o que ainda não está tão bom nele. Com o tempo, o mesmo ocorrerá com ambos, se já não estiver ocorrendo.

5a – Ele é realista, sem pessimismos impensados e otimismos ingênuos

Ele é realista-1Um homem realista é importante para a felicidade do casal. É ele que saberá o momento certo de sorrir diante de algum problema que, sem a calma e o bom-humor, as coisas poderiam desandar e criar um conflito entre eles. Ele também está ao lado da esposa, crendo que as coisas vão melhorar e que tudo é apenas uma questão de oportunidade, uma fase diferente, mas que constitui uma lição de Deus para as suas vidas.

O homem cristão realista sorri mais e reclama menos, e sabe que ninguém gosta de reclamações. Às vezes, por desejar fazer a vontade de Deus, ele até se cala diante de reclamações para evitar um conflito. O cristão realista é aquele que tem plena convicção de que o amanhã não se faz num segundo, mas sim de pequenas etapas capazes de lapidar e transformar o caráter, maior desejo do coração de Deus.

Finalmente, ele se lembra efetivamente que algumas mudanças precisam ser feitas com muita paciência e perseverança, ainda mais quando a sua mulher está deveras acostumada com sua própria “vidinha” e com o seu jeito de sempre, e por isso, fica chateada com a ideia de “mudar as coisas”. Neste caso, ele dá o bom exemplo de mudança interior, o que sem dúvida dará grande impulso para que ela também mude com o tempo, e assim, juntos, poderão seguir alternativas melhores para solução dos problemas comuns aos casais cristãos, enquanto não amadurecem até à estatura de Cristo.

 

Sobre John Valente

Prof. John Valente - Especialização: relacionamento conjugal cristão; Formado em Administração de Empresas e Teologia, especializou-se em Ciências da Religião, e participou de diversos cursos e treinamentos na área de relacionamento conjugal, inclusive o Seminário de Relacionamento Afetivo da “Agência de Casamento” que lhe apresentou à sua esposa.
Esta entrada foi publicada em Casamento. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code